Por uma tranquilidade construtiva

Alguns se indagam com indignação, sobre as motivações pelas quais os brasileiros não tomam as ruas, não inflamam novamente o país. Desejar grandes coisas é um primeiro passo, inventá-las, construí-las, é o passo seguinte. Já foi suficientemente demonstrado nos últimos quatro anos o quanto este não é o país que queremos continuar a ser, mas…

Volta chicote!

— Meu lombo sarou – comenta o amigo. — Ainda dói minha alma, dói minha vista ampliada pela falta de viseiras – responde o outro. — Mas que absurdo, sem chicote ou arreio como vamos seguir? — Diziam que seríamos felizes, sem os cavaleiros, sem as carroças, mas que despautério, ser feliz sem um peso…