“Pouca saúde, muita saúva, os males do Brasil são”

O Jeca acordou em 2013, extra, extra! Dormiu em seguida, como na década de 20, na de 60, regionalismo, modernismo, tropicalismo, #vempraruismo, acorda e dorme numa ditadura. Macunaíma quer falar, mas que preguiça, em meio a tantos gritos, discursos e ódios, faltam-lhe palavras, sobra silêncio, pede ao New York Times, The Guardian, Pero Vaz de Caminha.…